Child pages
  • Permissão de Aplicações
Skip to end of metadata
Go to start of metadata

O CSBase possui uma permissão para aplicações. Ela permite definir quais aplicações um usuário tem permissão de ver e utilizar.

A permissão só passa a ter efeito quando ela for definida dentro de AdministrationService.properties. Uma vez que ela seja definida, no entanto, passa a ser obrigatório definir para cada usuário quais aplicações ele terá acesso. Usuários com a permissão de admin tem sempre permissão para ver e usar todas as aplicações.

 

Em um sistema que não possuía a permissão antes, assim que ela for incluída no arquivo AdministrationService.properties, qualquer usuário que entrar no sistema e não tiver permissão para nenhuma aplicação, verá uma tela similar a essa:

 

Ao criar uma permissão, devem ser definidas quais as aplicações relativas a essa permissão. A tela de criação de uma permissão de aplicações é da seguinte forma:

 

A primeira opção (* Todas as aplicações) sempre existirá e, uma vez que uma permissão de aplicações com essa opção seja atribuída a um usuário, ele passa a ter acesso a todas as aplicações. Essa opção dá permissão inclusive a eventuais futuras aplicações que sejam incluídas no sistema.

Além disso, essa opção descarta a necessidade da adição de opções de outras aplicações. Um usuário com uma permissão que possua essa opção enxergará o sistema da mesma forma como se a permissão não tivesse sido definida no arquivo AdmnistrationService.properties.

 

É importante reforçar que uma vez que a permissão seja incluída no sistema, será necessário definir permissões a todos os usuários sobre toda e quaisquer aplicações que ele deva ter acesso. Inclusive aplicações que podem ser consideradas nativas do sistema.

Recomenda-se que uma vez que a permissão seja incluída no sistema, sejam criados perfis de usuários que serão atribuídos a todos os usuários já existentes e a qualquer novo usuário criado. Também recomenda-se que permissões para aplicações básicas que tem uso geral e são referenciadas em mais de um ponto do sistema, como o Notepad, sejam atribuídas a todos os usuários.

 

Do ponto de vista do código, uma vez que a aplicação seja incluída no sistema, somente as aplicações às quais o usuário tem permissão são enviadas ao cliente pelo servidor. Categorias que fiquem vazias também não serão enviadas. Qualquer aplicação à qual o usuário não possua permissão ficará inacessível mesmo se utilizando o appId para tentar acessá-la. No momento não há no código um tratamento específico para o caso de uma aplicação não carregada ser referenciada, cabe a cada projeto definir como tratar isso.

  • No labels