Skip to end of metadata
Go to start of metadata

Instalação e configuração

Os pacotes do Serviço de Colaboração estão disponíveis na página Serviços Extras, conforme a versão do serviço e a plataforma. Detalhes sobre o versionamento como também a especificação de uma plataforma podem ser obtidos na página de Download. A versão atual do serviço ainda está implementada com o SDK OpenBus 2.0, mas continua compatível com barramento e aplicações que utilizem o OpenBus 2.1.

  1. Baixar o pacote da versão desejada para a plataforma em que o serviço será executado e extrair através do tar com suporte ao gzip:

    mkdir collaboration-service
    tar -zxf <nome-do-pacote>.tar.gz -C collaboration-service
  2. Gerar um par de chaves pública e privada seguindo as mesmas orientações da seção de instalação do Manual do Núcleo do OpenBus 2.1 e reproduzidas a seguir:

    Gerar um par de chaves com tamanho de 2048 bits para o barramento. A chave privada (arquivo com terminação .key) deve ser do formato PKCS8 codificada em DER, e o certificado (arquivo com terminação .crt) deve ser do formato X.509 codificado em DER. Esse par de chaves deve ser criado utilizando o comando openssl na versão 1.0.0 ou maior.
    # Para gerar a chave privada de 2048 bits:
      openssl genrsa -out tmp.rsa 2048
      openssl pkcs8 -topk8 -nocrypt -in tmp.rsa -out collab.key -outform DER
      rm -f tmp.rsa
    
    # Para gerar o certificado:
      openssl req -days 365 -new -x509 -key collab.key -keyform DER -out collab.crt -outform DER
  3. Autorizar no barramento a execução do serviço através da ferramenta de administração busadmin, conforme Manual do BusAdmin 2.1.0. O script admin/collab.adm (contido no pacote de instalação do serviço de colaboração) possui um exemplo de como definir nome da entidade a ser usada na autenticação, interfaces a serem autorizadas e o caminho para o arquivo de certificado (.crt gerado no passo anterior).

  4. Os parâmetros aceitos pelo executável são:

    OpenBus Collaboration Service 1.1.0.1  Copyright (C) 2016 Tecgraf, PUC-Rio
    
    Usage:  collaborationService [options]
    Options:
    
      -host <address>            endereço de rede usado pelo serviço de colaboração
      -port <number>             número da porta usada pelo serviço de colaboração
      -bushost <address>         endereço de rede de acesso ao barramento
      -busport <number>          número da porta de acesso ao barramento
      -database <path>           arquivo de dados do serviço de colaboração
      -privatekey <path>         arquivo com chave privada do serviço de colaboração
      -entity <name>             nome da entidade relacionada ao serviço
      -loglevel <number>         nível de log gerado pelo serviço de colaboração
      -logfile <path>            arquivo de log gerado pelo serviço de colaboração
      -oilloglevel <number>      nível de log gerado pelo OiL (debug)
      -oillogfile <path>         arquivo de log gerado pelo OiL (debug)
    
      -nodnslookup               desativa a busca no DNS por apelidos da máquina para compor as referências IOR
      -noipaddress               desativa o uso de endereços IP para compor as referências IOR
      -alternateaddr <address>   endereço de rede (host:port) alternativo para compor as referências IOR
    
      -configs <path>            arquivo de configurações do serviço de colaboração 
  5. Executar o serviço informando na linha de comando a localização da chave privada que foi gerada e o local onde o banco de dados do serviço será criado.

    collaboration-service/bin/collaboration-service -privatekey <path>/collab.key -database <path>/db.sqlite3
  6. Quando o serviço executar com sucesso será exibida a seguinte mensagem: Servico de colaboracao 1.1.0.1 iniciado com sucesso.

Desenvolvimento

Glossário

 

  • No labels