Child pages
  • Migração do barramento OpenBus da Logística para a versão 2.0
Skip to end of metadata
Go to start of metadata

Lista de atividades:

 

  1. Levantar as configurações nas instalações atuais do OpenBus: host, porta, usuários de administração, sistema de arquivos do barramento, etc.
    Responsável: Rodnei, validando com alguém da equipe do OpenBus (a ser definido).

    O objetivo principal aqui é coletar todas as informações necessárias para configuração do barramento. Alguns pontos são obrigatórios, como os enumerados acima, mas é importante avaliarmos também como iremos querer configurar os novos parâmetros de configuração do OpenBus 2.0, como:
     - bad password penalty
     - bad password tries
    Explicação de todos os parâmetros de configuração em:
    Também seria bom saber se utilizam logrotate para gerenciar os arquivos de log do barramento.

  2. Levantar o uso nos sistemas de cada instalação do OpenBus:entidades (sistemas), chaves/certificados, interfaces publicadas, autorizações.
    Responsável: Rodnei, validando com alguém da equipe do OpenBus (a ser definido).

    O ponto principal aqui é validar junto aos sistemas quais são de fato as interfaces ofertadas e consumidas por cada sistema (os arquivos de governança do CENPES ou dos sistemas podem estar defasados), e quais entidades precisam ter seu certificado cadastrado no barramento.

  3. Fazer uma reunião no Cenpes com o Volmer e o PC para identificar o ambiente atual e os problemas que eles tem atualmente. Por exemplo, o Volmer reclama da dificuldade de alterar manualmente as entidades na configuração dos sistemas da logistica sempre que mudam de ambiente (ex: de desenvolvimento para homologação. A idéia seria a gente entender quais são os problemas atuais para ver uma forma de ajudar.

  4. Fazer uma reunião com os coordenadores Logistic para revermos os problemas atuais na governança dos sistemas e combinar uma estratégia para resolver. Decidir também a agenda para migração dos ambientes.
    Responsável: Coordenadores da Logistica, Julia, Rodnei e alguém da equipe OpenBus (a ser definido).

  5. Criar os scripts de governança (convencionados com terminação .adm no 2.0) e o conjunto de chaves para o novo ambiente.
    Responsável: Rodnei

    A descrição do formato do script de governança está descrito em:
    Sobre as chaves, a princípio apenas é necessário converter o formato da chave privada do barramento. Neste momento da migração, o único que está migrando de versão de SDK (da 1.5 para a 2.0) é o próprio barramento. Nenhuma chave pública (certificado) precisa ser modificada.
    Se alguém desejar criar novos pares chaves, então a chave pública deste par deverá:
    - no caso de sistemas: ser cadastrada no barramento
    - no caso do barramento: redistribuir a chave pública para todos os sistemas que se autenticam no barramento via SDK 1.5. (Esta opção não é muito interessante, mas é possível)

  6. Agendar a ida ao Cenpes para instalação e testes do OpenBus 2.0. Nessa ida ao Cenpes, devemos prever um "mini-treinamento" para o PC sobre as ferramentas do OpenBus 2.0.
    Responsável: Alguém da equipe do OpenBus (a ser definido) e Rodnei 

Próximos passos:

  • No labels