Unknown macro: {center}
Portal OpenBus

OpenBus 1.5
Skip to end of metadata
Go to start of metadata

Automatização da inicialização do barramento

É interessante que os administradores do barramento usem o script de inicialização (openbus.init) para salvar os logs, arquivos com PID e poder inicializá-lo durante o boot da máquina.

  1. Na versão 1.5.x.y do Openbus, o pacote do perfil fulladmin da página Download contém esse script sob a localização specs/shell/openbus.init.
  2. Na versão 1.4.x do Openbus, alternativamente, é possível obter o openbus.init diretamente da nossa página de Download.
  3. É preciso indicar qual é a árvore de instalação do Openbus, para isso é possível:
    1. Alterar a definição da variável OPENBUS_HOME dentro desse script com o caminho para o local da extração do pacote com os serviços básicos.
    2. Definir uma variável de ambiente global (que se mantenha definida desde o boot da máquina) chamada OPENBUS_HOME que indique tal árvore de instalação.

Automatização do monitoramento da execução do barramento

O administrador também pode usar um script de monitoramento (check-running) em conjunto com um agendamento de tarefas no seu crontab para periodicamente verificar se o barramento está operacional e se não, reiniciá-lo automaticamente. Esse script também envia um email quando percebe que o barramento não está executando.

  1. Na versão 1.5.x.y do Openbus, o pacote do perfil fulladmin da página Download contém esse script sob a localização specs/shell/check-running.
  2. Na versão 1.4.x do Openbus, alternativamente, é possível obter o check-running diretamente da nossa página de Download.
  3. É preciso indicar qual é a árvore de instalação do OpenBus, para isso indique o diretório de instalação como primeiro argumento para o check-running.
  4. Caso se utilize um diretório de dados que não seja o diretório data contido dentro da instalação básica, será preciso passar como segundo parâmetro para o check-running qual é o diretório de dados que está sendo utilizado.
  5. É preciso alterar o email usado para as notificações. Nas versões mais recentes do check-running, existe a variável EMAIL que deve ser atualizada neste caso. Nas versões mais antigas do check-running o administrador precisa alterar as últimas linhas do script onde há a execução do comando de sistema mail.
  6. Por padrão, o check-running busca o script openbus.init em /etc/init.d/openbus. Portanto, caso ele não esteja instalado nesse local, é preciso alterar o valor da variável OPENBUS_INIT dentro do script check-running.

FAQ

Como usar o agendador de tarefas cron para executar o script check-running?

Para usar o cron é possível seguir duas formas alternativas:

  1. Adicionando uma entrada diretamente na tabela de agendamentos:
    • Para adicionar um novo agendamento pode-se usar o arquivo global /etc/crontab (caso seja root) ou editar a tabela específica do usuário (todo usuário pode usar o cronpara rodar tarefas periódicas):

      crontab -e
      
    • Ao editar a tabela, adicione a seguinte linha:

      */10 * * * * /pasta/instalacao/openbus/check-running
      
    • É importante entender que a sintaxe dessa linhaé definida por:

      .---------------- minuto (0 - 59) 
      |  .------------- hora (0 - 23)
      |  |  .---------- dia do mês (1 - 31)
      |  |  |  .------- mês (1 - 12) 
      |  |  |  |  .---- dia da semana (0 - 6) (Domingo=0 ou 7) 
      |  |  |  |  |
      *  *  *  *  *  comando a ser executado e suas opções
      
  2. Cadastrando o script check-running (basta um link simbólico) nas pastas /etc/cron.hourly, /etc/cron.daily, /etc/cron.weekly ou /etc/cron.monthly:
    • No caso de usar essas pastas padrões do cron (existem normalmente nas versões mais novas do utilitário do cron) é preciso que o nome do script a ser executado pode conter letras, números ou os caracteres _ e -. Portanto, não pode conter, por exemplo, o caracter ..

Como configurar o check-running para incorporar as variáveis do Tecmake?

O check-running já incorpora a carga das variáveis de ambiente do Tecmake considerando o seguinte local de instalação do Tecmake: /home/t/tecgraf/lib. Caso você use outro local de instalação, edite o check-running alterando o valor da variável TECTOOLS_HOME.

Como configurar o openbus.init e o check-running para contemplar mudanças no caminho do diretório dos logs?

Ambos scripts salvam a saída padrão dos serviços básicos em arquivo através de redirecionamentos de tela.

  1. No caso do openbus.init, é possível alterar o valor de algumas variáveis no cabeçalho do script, são elas: LOG_ACS, LOG_RGS, LOG_SS. Por padrão, os arquivos com os logs serão salvos em OPENBUS_HOME/data.
  2. No caso do check-running, é possível alterar as linhas 87, 89 e 91 para indicar outros locais desses logs. Além disso, quando o check-running percebe que os serviços básicos não estão operacionais, ele move os logs para uma pasta indicada através da variável CRASH_DIR que, por padrão, tem o valor OPENBUS_HOME/data/crashes.

Como verificar se os serviços básicos do barramento estão disponíveis?

Na página Disponibilidade do barramento você encontra as orientações necessárias para verificar se a disponibilidade dos serviços básicos do barramento.


Copyright (c) 2006-2012 Tecgraf/PUC-Rio. All rights reserved. See OpenBus License page for more details.


  • No labels
Write a comment…